segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Audax 2010 - Analisando o calendário

O Rio Grande do Sul baterá em 2010 o seu próprio recorde de provas de Audax Randonnee serão 19 provas ao longo do ano! Até hoje os anos de 2008 com 13 provas e 2009 com 14 foram os anos com mais eventos realizados.

Teremos, nada mais, nada menos do que 8 provas de 200km durante o ano, pena que 4 delas serão em março e 2 em abril. Ou seja, continuamos com a má distribuição de provas.

Sob a ótica do organizador tantas provas em tão pouco tempo acarretam uma "concorrência" entre elas, causando com isso um menor número de atletas. Sob a ótica do ciclista isso também não é bom, pois além do aspecto financeiro, tem o problema da logística (família, treinos, serviço,...) que invializam a participação em todos os eventos que ele poderia ir.

É claro que organizar provas em meses como janeiro, fevereiro, junho(?), julho e agosto é "dar um tiro no pé", pois nesses meses o calor ou o frio acabariam por afastar muitos ciclistas e os que se arriscassem a participar poderiam ter que ser resgatados.

Mas é incompreensível que meses como maio e setembro não tenha nenhum evento de 200km. A única explicação para isso é o hábito, ou melhor o mau hábito, de organizar provas apenas no início da temporada.

Menos mal que sempre aparece alguém corajoso o suficiente, como o Valim em Santa Cruz, que quebrou esse ciclo e já em 2007 organizou uma prova no mês de novembro com um bom número de participantes. Em 2010, além do Valim teremos a Ninki organizando uma prova de 200km no segundo semestre.

7 comentários:

9 de nov de 2009 23:52:00
artur disse...

Concordo totalmente. Quer me parecer que outro motivo atrás da concentração de provas em 1 ou 2 meses é a preocupação, a meu ver muito exagerada, de seguir o calendário do hemisfério Norte, que tem estações opostas às nossas.

Acho exagerado, ou mesmo inadequada essa preocupação, porque

1) a quantidade de ciclistas da nossa região que pretende ou tem qualquer possibilidade de pedalar brevets no ´xterior (e que portanto precisaria estar "no compasso" de lá) é ínfima

2) randoneiro pedala os brevets porque GOSTA, e não porque só para "encaixar" a série, ganhar medalha ou ir à França

Seria muito legal ter 1 brevet de 200 por mês, (quase) todos os meses!


[ ]


a.

10 de nov de 2009 14:49:00
Kieling disse...

Opa! Acho que nem existe mais a preocupação em seguir o calendário do hemisfério norte, isso aconteceu nos primeiros tempos, agora é apenas a força do hábito que faz com que as coisas continuem como estão.

Os organizadores mais antigos não abrem mão de suas datas, Lajeado realizará em 2010 a sua 5a. prova em abril e os novos, por medo de poucas inscrições, realizam as provas quase nas mesmas datas. :-(

Acho que temos mais espaço para eventos como os desafios, que podem acontecer sem a formalidade existentes nos Audax. Pode ser que no ano que vem realizemos um desafio no segundo semestre, aproveitando a lacuna existente no calendário.

A nossa idéia é fazer uma coisa mais leve, sem o stress de ter tempo de chegada, passaportes, carimbos,... utlizando-se de muuuitas estradas de terra e se possível almoçando numa das incontáveis comunidades perdidas nos vales do Rio Taquari.

Abraços
Kieling

11 de nov de 2009 11:56:00
Edu disse...

Olá Kieling e demais. Este post é oportuno. Permita-me relatar que em 18 de agosto enviei mensagem pra lista de organizadores com o escopo do calendário até aquele momento. No mesmo dia a Ninki respondeu esta mensagem a todos com considerações e algumas dúvidas. Até aquele dia Curitiba, Rio, Floripa, Lajeado, Brasília e Caxias tinham datas escolhidas. Ninguém mais respondeu até 1° de outubro quando o Faccin assumiu a representação e, em tempo recorde, criou uma nova lista, cobrou as datas que faltavam e em 8 de outubro enviou o calendário ao ACP, no limite do prazo. Entre 18 de agosto e 8 de outubro tivemos 50 dias pra discutir o calendário integrado, mas nada foi feito. Fica a sugestão de que em 2010 esses 50 dias ou mais sejam aproveitados pra discutir o calendário 2011. Certamente é possível construir esse calendário em conjunto.
Abs.
Edu
Rio de Janeiro

11 de nov de 2009 16:57:00
marcelo_montanhista disse...

Também concordo que uma prova de 200km por mês teria um impacto grande em número anual de ciclistas.
Acho um verdadeiro desperdício quem em dias de brevets de 300 e 400km não ocorra simultaneamente um de 200km. Já tem estrutura, gente, e um incentivo para aqueles que completarem os 200km tomem um banho, descansem um pouco e vão de carro ajudar nos pcs finais. Realmente uma pena o calendário (integrado) não ter saído a contento. Mas é um começo né? afinal quanto anos que tem brevets no Brasil?
abs
Marcelo

12 de nov de 2009 19:29:00
Kieling disse...

Opa! Edu: Acho complicado conseguir conciliar tantos interesses ao mesmo tempo, mas uma boa dose de bom sendo já ajudaria. Esse ano houve algumas trocas de datas aqui no RS, mas tudo aconteceu nos bastidores. A Ninki trocou uma data com o Mogens e eu fiz um acerto com o Guazzelli para acertarmos as datas das provas com interesses pessoais e profissionais.

Uma discussão a nível nacional seria bem interessante, mas a nossa lista de organizadores que seria o fórum adequado está sempre "às moscas".

Marcelo: Essa questão de termos mais provas acontecendo ao mesmo tempo é algo que nunca aconteceu no Brasil. Acho que a culpa disso é a leitura errada que fazíamos do regulamento, onde por alguma razão líamos exatemente o contrário, ou seja, NÃO poderia ser realizada outra prova junto. Na realidade não pode haver outro tipo de prova que não Audax ocorrendo ao mesmo tempo. Lá em 2004 quando o Bagatini esteve na Austrália no 1200 me lembro que aconteciam várias provas junto. Quem sabe alguém se organiza para isso já em 2011.

Abraços
Kieling

13 de nov de 2009 12:01:00
Luiz M. Faccin disse...

Oi Marcelo Montanhista! Vc já pedalou um brevet de 400 ou 600 em Santa cruz do Sul? Os organizados não tiveram estrutura para organizar um outro brevet de 200 km na mesma data. Um 400 é organizado como um 400 em todos os detalhes e possibilidades possiveis ( e para ciclista que pedala 400), incluir um brevet de 200 km na mesma data é outra prova e com agravantes pois o pessoal já está envolvido no brevet de 400 e vai ter que sair para atender o que está no 200. Cada coisa é uma coisa e tem que ser organizada como tal.
O calendário é definido pelos organizadores e não adianta nada ter um calendário bonito definido, se acontecer como neste final de semana, tinha um brevet de 200 km marcado no calendário para o Clube Audax Porto Alegre e não foi realizado.
Abraços

13 de nov de 2009 12:03:00
Luiz M. Faccin disse...

Oi Kieling

Os brevets de 2004 na Austrália aconteciam com largadas em horários bem diferentes um do outro e não com a largada no mesmo horário

Postar um comentário