quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Audax RS 6 anos - Onde e como se pedala

O Faccin não vai concordar com o título do gráfico abaixo, mas fica difícil dizer toda vez que no meio desses números tem provas que foram homologadas e outras que não. Como não me lembro de alguma prova que não tenha sido homologada por má-fé, prefiro chamar todo o ciclista que conclui uma prova de brevetado, apesar de saber que em algumas situações isso não é verdade.

No gráfico abaixo totalizei o número de ciclistas por cidade onde pedalaram suas provas e distribuídos por distância. Fica fácil de ver que 2/3 dos 1684 brevês de Porto Alegre foram para provas de 200km.

O "verdinho" no gráfico de Lajeado é do 400 que organizamos junto com Santa Cruz do Sul em 2007.


O gráfico abaixo mostra a distribuição de brevês por distância, ou seja, mais de 70% dos brevês foram para provas de 200km.


Num post mais a frente pretendoo mostrar que a maioria dos ciclistas pedala uma prova de 200km, ou no máximo 2 e abandona a modalidade. Tanto isso é verdade que mais de metade dos ciclistas que já pedalou Audax pedalou apenas 1 prova.

Só o último parágrafo rende umas 3 postagens. :-)

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Continuamos invictos!!

Finalmente conseguimos a homologação da prova de 2008! Se aquela prova fosse um jogo de futebol, poderíamos dizer que conseguimos empatar com um gol de mão do juíz aos 53 minutos do segundo tempo. :-)

Só poderemos nos considerar vitoriosos quando as homologações das provas ocorrerem nos prazos previstos no regulamento e sem que seja necessária uma revolução como a que ocorreu em 2009, quando houve a troca do responsável por essa atividade aqui no Brasil. Pelo bem do esporte, as coisas tem que seguir o caminho previsto no regulamento.

Com isso homologamos pela quinta vez em 4 anos o Audax do Vale! Os 292 ciclistas que já cruzaram a linha de chegada 468 vezes e pedalaram 102.200km pelo Vale do Rio Taquari agradecem!!

Os selos devem levar ainda algum tempo para chegar. Por enquanto vai o nosso agradecimento para o Faccin (ele não é tão ruim quanto parece :-) ) por ter chutado o balde e colocado ordem na casa.

Que depois da longa tempestade venha a bonança.

No fundo, no fundo eu entendo o Faccin! Já que na casa dele quem manda é o Dona Maristela ele encontrou no Audax um lugar onde ele pode ser o chefe e as pessoas, apesar de falarem mal dele, (ainda) o respeitam!! :-)

Brincadeiras à parte, acho fundamental que a ordem seja reestabelecida, pois quem acompanha a história do Audax Randonne por essas terras "penduradas" no mapa do Brasil sabem das nossas dificuldades ao longo desses anos.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Audax RS 6 anos - Os sobreviventes

Os 18 ciclistas abaixo relacionados são os desocupados sobreviventes que terminam pedalam desde 2004 ao menos uma prova por ano. É muita falta do que fazer! :-)

Alguns possuem uma regularidade impressionante, indo até o fim de pedalando no mínimo 4 ou 5 provas por ano, outros, como eu, já dão claras demonstrações de estarem em fim de carreira. :-)

Dos ciclistas dessa lista apenas um ainda não pedalou em Lajeado e 7 deles nunca perderam uma prova nas barrancas do Rio Taquari.

domingo, 25 de outubro de 2009

Audax do Vale - faltam 6 meses

Ainda estamos longe da data de nossa prova, mas vamos começar a "fazer barulho" bem antes para ninguém deixar de se inscrever.

Ano passado abrimos 125 vagas, que viraram, 130, 140, 150 e acabamos com 155 inscritos para 130 medalhas!! Chegaram 129 e alguém roubou a que sobraria!

As inscrições para 2010 abrirão 2 meses antes da prova, ou seja, 25 de fevereiro e se encerrarão no 11 de abril ou quando o número de vagas na prova for preenchido. Ainda não determinamos quantos poderão se inscrever, mas certamente ficará entre 120 e 150.

Acreditamos que com esse número de inscritos poderemos atender bem a todos, pois temos vários gargalos que precisam ser respeitados. Esses gargalos vão desde o número de voluntários disponíveis, passando pela capacidade do auditório do Unicshopping e capacidade de atendimentos do postos de controle.

A cada 30 dias postaremos um aviso por aqui.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Audax Poa - 1.000 vezes 200

Quando o pessoal lançou lá em 2004, a idéia de termos em Porto Alegre uma prova de 200km de bicicleta disputada por amadores, nem o mais visionário deles imaginou que em pouco mais de 6 anos a linha de chegada seria cruzada por mais de 1.000 vezes!

No domingo passado às 20:40, para ser bem exato, esse fato aconteceu pela milésima centésima quadragésima primeira vez. São mais de 700 ciclistas de todas as idades que tiveram essa honra até hoje.

Esses números mostram que a modalidade tem passado, presente, mas principlamente futuro na capital dos gaúchos. Em todos o RS a linha de chegada foi cruzada em mais de 2.400 vezes por um ciclista numa prova de 200km.

São quase 500.000 km pedalados só em provas de 200km.

Ps.: Para quem ainda não sabe a prova de Poa faz parte do calendário de 2010.

Audax RS - Dados de 2009

Já iniciada a temporada de 2010 resolvi fazer um levantamento dos números de 2009 e compará-los com as informações que tenho desde 2004.

A primeira informação relevante levantada diz respeito a, para mim, surpreendente renovação dos quadros "audaxiosos" no estado. Quase 50% dos 371 ciclistas que pedalaram esse ano fizeram sua estréia em 2009,

O quadro abaixo mostra em que ano os ciclistas que pedalaram Audax em 2009 começaram a pedalar essa modalidade no estado.


22 ciclistas estão na estrada desde 2004, alguns deles pedalaram pelo menos uma prova por ano desde lá, outros não conseguiram se manter ativos por todo esse tempo.

Num post mais à frente pretendo listar esses desocupados ciclistas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Audax Poa - Mais números

Um leitor desse blog questionou, de forma construtiva, as informações publicadas ontem sobre o fato da prova de Porto Alegre ter sido considerada difícil levando-se em conta apenas o tempo médio de prova, pois segundo ele, existem muitas outras variáveis que podem tornar uma prova mais ou menos rápida.

O leitor está coberto de razão, na prova de Lajeado tivemos um ciclista que num ano fez a prova em 7:30 e no ano seguinte 13:30! Nesse caso ele simplesmente resolveu andar bem lentamente para poder ajudar quem vinha mais atrás. Em outra situação, uma prova já difícil, o 300 de Caxias de 2005 tomou conotações dramáticas quando os ciclistas enfrentaram na segunda metade da prova um vento de "proa" que fez com que alguns ciclistas mais experientes desistissem e outros chegassem no limite das 20 horas. Esses 2 exemplos mostram que existem muitos outros fatores que podem determinar um ritmo médio de prova mais rápido ou mais lento.

Diante dessas subjetividades tentei focar um pouco mais as estatísticas da prova nos ciclistas que já haviam pedalado a prova de Poa. Dos 72 ciclistas que consegui identificar como "repetentes" nessa prova 49, ou seja 68%, fizeram o seu pior tempo.

A média dos tempos desses 72 ciclistas nas provas anteriores de Poa era 10:50, sendo que no domingo eles registraram o tempo médio de 11:19, ou seja, quase meia-hora a mais que a média deles próprios e apenas 6 minutos a menos que a média geral.

O leitor que fez o questionamento, faz parte dessa estatística, depois de ter feito 9:56 em 2008 e 8:55 em março desse ano, no domingo passado ele registrou o seu pior tempo para a prova de Poa, superior em mais de uma hora em relação ao seu tempo de pouco mais de 6 meses atrás.

Alguns insistem em dizer que a estatística é uma ciência exata, mas ela serve muitas vezes apenas para provar a tese do estatístico. :-) Quem tem mais de 40 anos deve se lembrar do ano de 1983, quando o Nordeste estava passando por uma grande seca e aqui no Sul tivemos a primeira cheia de grandes proporções que teve repercussão nacional. Sob o ponto de vista da estatística estava tudo bem, pois afinal de contas, a seca do Nordeste e as nossas cheias, na média, indicavam que o clima no Brasil estava muito bom.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

A mais lenta e a mais rápida

No post anterior mostrei que a prova de Porto Alegre foi a mais lenta de todas no RS se compararmos o tempo médio que os ciclistas levaram para cruzar a linha de chegada.

Abaixo tem um gráfico que mostra a distribuição acumulada dos ciclistas ao longo de faixas de tempo de hora em hora. Ou seja, cada coluna mostra quantos "porcento" dos ciclistas que concluiram a prova chegaram até aquela faixa de tempo.

Para exemplificar: Enquanto que no domingo passado apenas 30% dos ciclistas tinham chegado com até 11 horas, em Santa Cruz do Sul em 2006 72% dos ciclistas já tinham completado a prova!!

Eu completei SCS 2006 em 12:10. :-(

Audax Poa - Uma prova difícil

Em condições normais a prova de Porto Alegre é uma das mais fáceis (entenda-se rápidas) do RS, pois tem um percurso plano em grande parte de sua extensão.

Mas pelos relatos de alguns ciclistas que participaram desse evento no último domingo o vento contra na metade final da prova atrapalhou bastante a vida de quem estava voltando a Porto Alegre.

A tabela abaixo, com os tempos médios de todas as provas de 200 km já realizadas no RS, deixa claro que a prova foi realmente muito difícil. O tempo médio da prova de domingo foi simplesmente o pior de todos os já registrados até hoje!

Além do vento, "pica-paus" como o Bagatini, o Lazary, o Rubens e o Helton "campeões" em fecharem as provas acabaram puxando o tempo médio dessa prova mais para baixo ainda. :-)

Homologações de 2008

O Faccin está tentando homologar a prova de Lajeado de 2008. Isso mesmo 2008!

Na época, como relatado uns posts atrás, mandei o arquivo (com cópia do email para um grupo de organizadores de Audax) e fiquei esperando, esperando, esperando,... Até que cansei de esperar e avisei a todos que Lajeado não teve a prova homologada porque alguém no meio do caminho esqueceu, perdeu, sumiu com o arquivo e além disso, não pediu ele de novo. :-(

Confesso que o Faccin já havia pedido esse arquivo à cerca de um mês atrás e eu fiquei me enrolando, pois insconscientemente eu queria era esquecer esse fato que me incomodou bastante até pouco tempo atrás.

Mas enfim, às vésperas da divulgação do calendário para 2010, estamos nós aqui ainda enrolados lá em 2008. Menos mal que a coisa, por bem ou por mal, se resolverá dentro em breve.

Se tudo der certo quem vier pedalar em 2010 aqui em Lajeado receberá 3 passaportes. Os de 2008 e 2009 devidamente preenchidos e com o selo de homologação nele colado e o de 2010 para ser preenchido e carimbado durante a prova.

Vamos aguardar.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O Brasil no rankink da ACP

A tabela abaixo mostra o ranking com todos os países que realizaram alguma prova de Audax Randonne desde 2003. O Brasil está na 13a. posição no acumulado, mas em 2007 fomos o 11o. e em 2008 o 8o. Nessa tabela a ACP adota um critério de pontuação muito simples: cada 100km pedalados vale 1 ponto, ou seja, todo ciclista que completar uma prova de 200km conta 2 pontos para o seu país e assim por diante.

A nível de curiosidade coloquei nessa tabela o RS, que se tivesse homologado todas as provas desde 2004 ocuparia no ranking acumulado o 15o. Lugar, em 2007 o 16o. e em 2008 o 11o.

Acredito que em 2009 o Brasil poderá ter um destaque ainda maior nesse ranking, pois se só o RS homologar todas as suas provas teremos quase 2.000 pontos!!

A diferença entre aparecer ou não no ranking na ACP não é simplesmente uma questão de estatística, na minha opinião é a diferença entre fazer a coisa certa ou não. Com o novo site que está sendo criado, que será o portal de entrada do Audax Randonee no Brasil, essas informações se tornarão disponíveis para quem quiser ver e tomara que à partir dali os participantes comecem a separar os organizadores sérios dos aventureiros que de vez em quando tentam a sorte por aqui.

A sugestão do post foi do "randoneiro audaxioso" Luiz Roberto Lazary e os dados foram coletados do site da ACP e do meu arquivo pessoal.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Audax Poa - Quase um recorde

A prova de domingo tem tudo para ser, no mínimo, o terceiro maior evento Randonne do RS de todos os tempos. Estatisticamente 90% dos mais de 200 inscritos devem cruzar a linha de chegada, com isso só perderia em número de brevetados para as provas realizadas em 2004 e 2006, também em Porto Alegre.

A mais de 3 anos o RS não via uma prova com tantos inscritos.



Boa sorte à Ninki, aos voluntários, apoiadores e ciclistas que estarão nessa grande confraternização.

Ano que vem quero estar aí!!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Audax Poa - Os que estiveram lá em 2004

Na relação abaixo estão listados os ciclistas que estarão pedalando em Porto Alegre no próximo domingo e que estiveram presentes nesse mesmo local, no dia 13 de março de 2004 quando aconteceu a primeira prova de 200km no Rio Grande do Sul.

Alguns deles, os assinalados em amarelo, pedalaram pelo menos uma prova por ano desde lá, outros falharam um ou mais anos. Na última coluna tem o somatório de provas que cada um pedalou desde o início do Audax no RS.

Audax Poa - Perfil de quem vai

Baseado nas informações que a Ninki me passou fiz um levantamento do perfil de quem vai pedalar no domingo. Dei uma "limpada" no cadastro, retirando as datas de nascimento em branco e gerei a tabela e o gráfico abaixo.

Cada vez mais fica provado que Audax Randonne não é coisa de "gurizada", os participantes da prova de Poa tem idade média de mais de 37 anos. Longe ainda da média etária dos particpantes do PBP de 2007 que foi de 50 anos.


O que fica claro acima, é que a presença feminina continua muito abaixo do aceitável, são raras as provas onde elas são mais de 10% dos participantes.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Filosofia barata

Nas minhas andanças cada vez mais raras de bicicleta pelo RS afora, ou durante as provas de Audax, várias vezes me indagaram porque faço (fazemos) isso. Em algumas situações o interlocutor não tem a mínima idéia de porque deixamos o conforto de ir de carro para ir de bicicleta.

Certa vez, em São José dos Ausentes, vinha eu, bufando morro acima num calorento dia de dezembro de 2006, pedalando a minha bicicleta de 19kg e puxando um reboque de mais de 20kg quando um cidadão me parou e fez as 2 perguntas que todo ciclo-turista já ouviu::

1) De onde tu vem?
2) Para onde tu vai?

Depois das devidas respostas e dos previsíveis "hãããs?", o cidadão, do alto de sua perplexidade e incompreensão, me pergunta num tom meio constrangido: "É promessa?" :-)

Em outra ocasião, durante o Audax 300 de Caxias em 2004, depois de uma noite chuvosa onde tentávamos "juntar os cacos" e seguir na prova, um gaudério de cima do seu "pingo" fez as 2 perguntas clássicas. Depois das respostas o cidadão exclama a plenos pulmões:

"O prêmio deve ser muito bom, porque vocês estão se f...!"

Naquele momento, alguém com bastante presença de espírito, comentou que o primeiro prêmio era de 10 mil reais e todos que completassem ganhavam uma certa quantia em dinheiro!!

Se fôssemos contar a história toda ficaríamos a manhã inteira ali e correríamos o risco de depois de tudo tomar uns pranchassos de facão por tentar aplicar uma mentira no cidadão.

Sair da volta de casa, encarar o mundo de frente e sair da rotina é fundamental, pois como já escreveu o navegador brasileiro Almir Klink:

" Um homem precisa viajar por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver."

O Audax é um pouco disso, mesmo que por poucas horas, nós vemos a vida como ela é. Nos tornamos frágeis por opção, optamos por sair de nossas casas e nos aventurar muitas vezes por lugares desconhecidos.

O texto do Almir Klink foi retirado do perfil do Bughera do Orkut, aliás, esse cidadão é uma das pessoas que leva essa frase mais a sério. Quem tiver tempo dê uma lida na aventura dele de bicicleta até o Chile.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Audax Poa - Estreantes e Veteranos

Como não pedalo mais :-( e faltam mais de 6 meses para a prova de Lajeado, só me resta "furungar" nas provas dos outros.

Olhando a relação de inscritos da prova da Ninki e comparando-a com a base de dados que mantenho desde 2004 com os resultados das provas do RS, percebi que mais de 50% dos atletas inscritos nunca pedalaram um Audax 200.

Essa renovação é muito legal, pois faz com que se mescle o entusiasmo de quem está começando com a experiência de ciclistas que irão pedalar o seu 40o. Audax no RS, no caso, os meus amigos Luiz Roberto Lazary e Edimar "Graxa" da Silva.

Vou ver se consigo cruzar as informações dos inscritos dessa prova com os participantes dos desafios que a Ninki já organizou.

A tabela abaixo mostra quantas provas os atletas inscritos em Poa fizeram, por exemplo, com zero participações temos 80 inscritos, com 1 temos 13 e assim por diante.

Essa tabela tem como base a relação provisória listada no blog da Sociedade Audax no início da semana.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

A Ninki publicou a relação parcial dos ciclistas inscritos para a prova de 200km a ser realizada no dia 18/10. Dos quase 150 inscritos apenas 29 já pedalaram em Lajeado, isso mostra que o público das 2 provas é bem diferente.

Aliás, essa é uma tendência dos últimos anos, a prova tende a ser cada vez mais regionalizada. Tirando os "tarados de plantão" que pedalam em qualquer lugar, o público-alvo das provas tende a ser local. Ano passado a prova de Lajeado já deu claras mostras disso, pois tivemos quase 50% dos inscritos da própria região.

Segue abaixo a relação dos ciclistas inscritos em Poa que nos deram a honra de sua presença em Lajeado, após o nome de cada um tem o ano de sua última presença por aqui.

Antonio Guilherme Nunes Ferreira(2008), Carlos Augusto Wolff(2007), Carlos Michaelsen Binz(2009), Carlos Polesello(2009), Carlos Raul dos Santos Calvete(2007), Carlos Vicente Schnorr(2009), Daniel Macedo Lorenzini(2008), Edimar da Silva(2009), Fabio Luiz Lazzarotto(2007), Gilmar Roberto Balzan(2009), Glademir Henrique Schmitz(2008), Humberto Giacomo Lotti(2009), Jair Melo Pinto(2006), Jeremias Tadeu Pilati(2009), Lucio Cantarelli Noal(2009), Luis Roberto Velho Lazary(2009), Marcelo Tietböhl Guazzelli(2009), Martin Rugard Wentz(2009), Paulo Carneiro Endres(2009), Paulo Roberto Bagatini(2009), Priscila Maria Favaro(2008), Rafael Pereira de Castro(2009), Raul Zoratto Sanvicente(2009), Ricardo Jose Fabricio(2007), Roberto de Oliveira Flores(2009), Roberto Penna Trevisan(2009), Rolf Harm Hinrichs(2009), Rubens Pinheiro Gandolfi(2009) e Thales Augusto Moreira(2009).

Boa sorte a eles, a Ninki e a todos os voluntários.

A propósito, as inscrições continuam abertas até o dia 10, quem quiser se inscrever é só dar uma passada no blog da Sociedade Audax.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A ACP e o Brasil - parte VI

Como visto nos "capítulos anteriores" a relação entre a ACP, através de seus representantes no Brasil, com o RS foi sempre pautada por algum tipo de problema.

2009 começou com algumas das provas de 2008 já homologadas e outras, como Lajeado, ainda não. Mesmo nas provas homologadas as coisas não estavam bem, pois os selos não haviam sido entregues e muitos dos organizadores (ou seriam todos?) sequer haviam pago as taxas correspondentes as homologações.

Alguns organizadores do RS, dessa vez eu fiquei de fora, começaram a fazer cobranças mais contundentes em relação a tudo que estava ocorrendo e parece que as coisas começaram a acontecer. Algums provas de 2009 já foram homologadas, inclusive LAJEADO, e, segundo o Faccin todas as providências estão sendo tomadas para que as outras também sejam.

A situação para mim como um dos organizadores da prova de Lajeado era muito estranha, pois vejamos:
2008 não homologada apesar da solicitação ter sido encaminhada no prazo
2009 homologada e não-paga!!!
Eu já estava de posse dos selos e não havia pago por isso! Cerca de 30 dias depois de recebidos os selos é que me dei conta disso e fui fazer o depósito correspondente a essa prova (R$ 160,00).

A boa nova é que para 2010 as coisas estão tomando um novo formato, pois o Faccin está assumindo a função de representante da ACP para o Brasil. Acredito que além do óbvio, que é a homologação das provas, mais mudanças acontecerão, pois conhecendo-o bem ele não tolerará algumas coisas que vem acontecendo por aí.

Que assim seja.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O ciclista inventor


Vocês podem estar pensando: O que essa reportagem tem a ver com o Audax de Lajeado?

TUDO. O Paulo, ou simplesmente Paulinho, é um dos brasileiros mais jovens a ter feito a série completa (até 600km) no Brasil. Em 2005, aos 15 anos, acompanhou a nossa turma por esse Rio Grande afora pedalando até completar a série.

Desde aquela época ele já era metido a inventor, as suas "gambiarras" com faróis de Led ficaram famosos naquele ano. Com o passar do tempo o Audax deixou de fazer parte do cotidiano dele, pois as atividades inerentes a sua idade fizeram com que tomasse outros rumos. Mesmo assim, de vez em quando ele arruma um tempo para dar uma pedalada.Na foto acima o Paulinho recebe o seu diploma e medalha na cerimônia de premiação logo após a prova de 600km.

Não sei se aquele ano de 2005 pedalando insanamente pelo RS fizeram diferença no que ele é hoje, eu prefiro acreditar que sim. :-)

***********

Reportagem publicada ontem(30/09/09) no jornal O Informativo do Vale de Lajeado, grande apoiador do Audax do Vale e maior jornal do Vale do Taquari, com mais de 30.000 leitores.