segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Antes do Mr. Tuffy

O pessoal de Criciúma, que está organizando o Audax do Carvão, prova de 300km a ser realizada no próximo fim de semana comentou que não ir de Mr. Tuffy na prova que eles estão organizando é dar uma demonstração de masoquismo. Uns 2 anos atrás publiquei aqui no blog algumas dicas para quem está começando na modalidade, acho que usar ou não esse acessório poderia ser enquadrado nessa categoria.

Em 2005 durante uma prova de 200 km realizada em Porto Alegre eu consegui a façanha de furar 4 pneus nos últimos 60km e como tinha apenas 2 câmeras reservas ao furar o pneu pela terceira vez tive que "abrir" uma borracharia na beira da BR290. A foto foi tirada pelo pessoal do INEMA que em 2004 e 2005 prestigiava as nossas provas.

Eu furar pneus durante o Audax já fazia parte da tradição da prova :-), o recorde foram 5 furos durante o 400 de 2006. À partir daquela prova comecei a utilizar o Mr. Tuffy e só fui ter novamente problemas com pneus em 2009 na prova de Ijuí. Mas daí os problemas foram outros.

Tem gente que acha que por causa do acréscimo de peso(195gramas) o Mr. Tuffy deixa de ser interessante, outros dizem que ele pode causar problemas se mal colocado. Eu nunca tive problemas desse tipo, além do que, 195 gramas a mais não vão mudar o meu resultado final, afinal de contas a minha bicicleta descarregada já pesa 16,5 kg. :-(

3 comentários:

31 de ago de 2009 19:50:00
Anônimo disse...

Não recomendar é jogar contra. Furei 2 vezes o pneu em 10 audax e nas duas vezes não usava.

Carlos Polesello

1 de set de 2009 10:58:00
Maico Birolo disse...

Kieling, lendo tua história me motivei a relembrar a minha. Em Abril de 2007 participava do primeiro Audax de minha vida. 200 do Vale (Lajeado). MTB, pneus 1.25, sem Tuffy. Nem preciso anunciar o resultado: no km 150 de prova (PC3) já tinha amargado três pneus furados. Com direito a caminhada de 15 km para chegar ao PC3, com o organizador da prova contando mentirinhas motivacionais: " - Fica frio..., falta só três km!!" Quando ainda faltavam mais de 6km. Após o PC3, furei mais um no trecho de estradas de chão de Roca e percebi um pequeno furo no dianteiro nos kms finais da prova, por isso não mais utilizava o freio dianteiro e pedalava sempre sentado e com o peso na traseira. Na chegada, após cruzar o pórtico, freei e claro, o pneu murchou na hora. Voltei pro hotel a pé após o 5° furo na prova. Depois de uma dessa, ou o sujeito não quer mais saber de Audax ou se apaixona! Deu no que deu, mas agora só com camisinha (Mr. Tuffy)!! Abração Kieling!!

3 de set de 2009 11:53:00
Kieling disse...

Concordo com os amigos, fica difícil arrumar um argumento que se sustente para justificar a não utilização do Mr. Tuffy.

Quanto as "mentirinhas motivacionais" elas já fazem parte do folclore do Audax no RS. O maior de todos os "mentirosos" era o Klaus, que não importando quanto faltava para chegar sempre dizia que faltava pouco, muito pouco.

O problema que no Audax no Carvão 2 ou 3 km podem significar MUITO, principalmente se isso for na escalada da Serra do Rio do Rastro.

Abraços
Kieling

Postar um comentário