domingo, 27 de maio de 2007

Audax 400 - Visão de quem organizou a prova

Em pouco mais de um ano conseguimos transformar o Audax de Lajeado numa referência para muita gente. E todos eles, ou pelo menos uma grande maioria, saíram daqui muito satisfeitos com a nossa prova. Primeiramente porque é uma prova mais fácil do que as outras provas de 400 km que ocorreram/ocorrerão esse ano no Brasil, mas tão importante quanto o percurso foi a acolhida que eles tiveram por aqui.

Todos os voluntários, empresas e instituições envolvidas souberam dar o melhor de si para que a prova atingisse tal nível de excelência. É óbvio que problemas ocorreram, o mais grave foi não termos tido o ônibus que serviria de dormitório, mas todos compreenderam que é impossível fazer uma prova de tal envergadura sem nenhum tipo de problema.

Para todos terem uma idéia do tamanho da "encrenca" em que nos metemos, dá para citar alguns números dessa prova.

52 lanches pagos no quiosque de Encantado
59 pratos de massa pagos no Pesque e Pague Panorama em General Câmara
62 cafés com torradas pagos no mercado Schuster
10,5 kg de Club Social comprados
8 kg de bolacha Doce
1,5 kg de café
2 kg de açúcar
600 bananas
200 copos plásticos
60 garrafas de Isotônico
120 barras de cereal
8 bombonas de 20 litros de água
Mais de 40 tarifas de pedágio, só eu paguei 12!!
3 tubos de Biofenac
3 tubos de Cataflan
2 tubos de gelol

Mais de 3000km percorridos de carro no fim de semana: 720 km do meu carro, 400 do carro do Eldo, 400 do carro do Milton, 400 da ambulância, + de 400 do carro da PRE e mais 800km de 2 carros de acompanhantes de ciclistas.

17200 km pedalados, só contando quem terminou a prova.

Mas o que ficou marcado em nós que trabalhamos foi a reação das pessoas. Teve ciclista que deu de presente para um voluntário a camisa conquistada numa prova de 300km como forma de reconhecimento pelo seu trabalho, teve gente que cruzou a linha de chegada chorando, teve gente que prometeu que faria todas as provas de Lajeado de agora em diante....

O trabalho voluntário já começou no ano passado quando o Fabiano reformulou o nosso site e me deu muitas dicas para criar o blog, e desde lá fomos várias vezes a SCS, General Câmara, Candelária para tentar organizar melhor a prova. Mas foi durante a prova que o "bixo" pegou, pois trabalhamos com uma equipe enxuta, tínhamos o número suficiente de pessoas, desde que todos pegassem pesado no batente.

Todo o trabalho foi dividido em 2 equipes. Tínhamos a equipe de voluntários volantes que era composta pelo Eldo e o Valter num carro e num segundo carro estavam a Andréa e o Henrique, a função dessa equipe era atender os PC´s 1, 3, 5 e 8 e isso demandava muito trabalho e rápidos deslocamentos, o Eldo e o Valter ficavam na parte dos controles e a Andréa e o Henrique no suporte a eles, resgate e tudo o que fosse necessário. A segunda equipe era uma equipe fixa, composta pelo pessoal do Santa Ciclismo (Giovane e Milton) com o apoio da Ninki que veio de Poa para isso, a função deles era "tocar" os PC´s 2,4 e 6 que se localizam no Mercado Schuster. Ou sejam, com apenas 2 equipes e 7 pessooas conseguimos que 7 PC´s funcionassem!!! Enquanto isso na estrada eu num carro e o Zappe na viatura da PRE verificávamos como os ciclistas estavam pedalando e a ambulâcia fechava a prova acompanhando os ciclistas que vinham no fim do pelotão. Éramos apenas 11 pessoas!!!

O único PC em aberto foi o PC no Unishopping que acabou sendo aberto por mim e por um grande número de ciclistas que lá marcaram presença (Scheid, Evilton, Fabiano, Cláudio, Eduardo, Régis, Paulo Hoffmeister) e outros que não me lembro agora. Quando o PC de Encantado fechou, resolvi voltar para a estrada para acompanhar quem estava mais atrás na prova.

Depois de todo o sufoco, onde recebi o meu carro da oficina onde ele estava para conserto 20 minutos antes do início da prova, e de tantos outros apertos me questiono se precisaríamos ou não de mais voluntários. Se tivéssemos mais gente durante a noite, certamente o serviço seria menor, mas em contrapartida nós não estaríamos tão próximos dos ciclistas, e essa proximidade traz a cumplicidade entre todos. E nessas horas a cumplicidade é fundamental para que a coisa funcione, vou dar um exemplo: Teve um ciclista que passava estourado em todos os PC´s, tanto é que esteve a ponto de ser limado da prova. Quando ele chegou a Candelária estava muito cansado e necessitava descansar, mas ele ouviu dos voluntários que ele tinha apenas 5 minutos para ir ao banheiro e tomar um café, caso contrário estaria fora da prova. Em vez de ficar brabo ele compreendeu a atitude de quem o "empurrava" para o frio às 4 da manhã, pois eram essas mesmas pessoas que o acompanhavam desde às 14 horas do dia anterior quando a prova começou. Não eram mais 2 voluntários e um ciclista, eram 3 pessoas que buscavam um mesmo objetivo, ou seja, fazer com que ele completasse a prova, e ele completou!! O pessoal que trabalhou deu seu sangue pela prova, todos ficamos acordados das 7 ou 8 da manhã de sábado até à noite de domingo!!

Tivemos ao longo desse ano o auxílio de muitas empresas e instituições que tornaram possíveis esses eventos:
Univias: forneceu uma ambulância UTI, um carro de apoio e nos isentou dos pedágios na prova de 200km
Fruki: forneceu 260 Frukitos e 8 bombonas de 20 litros de água mineral na prova de 200km
Padaria Suíça: Forneceu a preço de custo barras de cereral para as provas de 200 e 400km
Unishopping: Cedeu o espaço para fazermos as largadas e chegadas das 2 provas.
Informativo: Fez quase uma dezena de reportagens sobre as nossas provas.
Rádio Independente: Fez mais de 2 dezenas de referência as nossas provas e durante a prova de 200km fez 2 entrevistas ao vivo.
Faccin Bicicletas: Forneceu apoio mecânico nos PC´s 2, 4 e 6 da prova de 400km.
Casa do Ciclista: Forneceu apoio mecânico nas provas de 200 e 400km junto ao Quiosque de Encantado.
Arly Bikes: Forneceu apoio mecânico no PC de Venâncio AIres na prova de 200km.
SESC: Forneceu a sonorização para o Audax 200.
Prefeitura Municipal de Lajeado: Forneceu o palco, barracas e uma ambulância para a prova de 200km.
União Assistencial: Forneceu uma ambulância a preço abaixo do custo para a prova de 400 km, com motorista e enfermeiro.
Caloi: Forneceu o pórtico de chegada para as 2 provas. Esse empréstimo foi intermediado pelo pessoal da Casa do Ciclista.
Grupo de ciclismo Vapedal: Conseguiu o local e voluntários para o PC2 da prova de 200km.
Grupo de ciclismo Santa Ciclismo: forneceu voluntários para os PC´s 2, 4 e 6 da prova de 400km.
Clínica Dewes: cedeu o espaço para as reuniões de voluntários

Ano que vem esperamos contar com todo esse pessoal de novo.

0 comentários:

Postar um comentário