terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Audax 200 é fácil? Ou dífícil?

Se olharmos o número de pessoas que largam num Audax e o número desses que chegam podemos afirmar, sem dúvida que o Audax é muito fácil de ser completado. É raro ter mais de 5% de desistentes, em algumas provas esse percentual fica abaixo dos 2%. É claro que estou falando das provas "normais", onde nada de diferente acontece. Até as provas de Caxias tinham índices de desistência muito baixos, um pouco mais altos do que a média, mas sempre abaixo dos 10%.

Tá, então é fácil pedalar 200km?

De jeito nenhum, por mais paradoxal que possa parecer é muito difícil completar um Audax. E não adianta o pessoal mais experiente dizer o contrário, pois 200 km são 200km e fim de conversa. Isso representa milhares de pedaladas, muitos litros de água, "quilos" de comida, milhares de calorias gastas...

Completar um Audax exige muita paciência, perseverança e planejamento. Paciência porque não adianta em nenhum momento se desesperar, querer andar mais ligeiro do que se pode. Perseverança porque tem que se pedalar 1 km de cada vez e a cada km pedalado as coisas complicam um pouco mais, mas o principal, na minha opinião, é o planejamento.

Tem gente que sai para pedalar 200km como se estivesse indo a padaria. O pessoal simplesmente vai de qualquer jeito até as forças acabarem ou até algum imprevisto acontecer.

Vão torcendo
para não chover (porque não tem capa);
para não ter muito sol (porque não tem protetor);
para a bicicleta não estragar (porque não tem ferramentas);
para o pneu não furar (porque não sabem trocar a câmara);
para não se perder (porque sequer olharam a carta de rota da prova).

Olhar a previsão do tempo, levar uma ou duas câmaras reservas, ter noções básicas de mecânica, prestar atenção no briefing e dar uma conversada com o pessoal mais experiente é tão importante quanto treinar para a prova.

2 comentários:

7 de abr de 2007 18:29:00
Ruberval disse...

Quantas horas para se completar a prova de 200 quilômetros?

Percorro 158 quilômetros, nos Sábados Domingos e Feriados, em cerca de 5 horas e 30 minutos, pelo acostamento das Rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto. Média de velocidade em dias normais, sem muito vento contra, em torno dos 28 km/h. Sem carro de apoio ou equipe de socorro. Conto com os pontos de apoio existente nas rodovias para poder abastecer as caramanholas com água - kms 31, 60 e 94 na ida e nos kms, 62, 35 e 19 no retorno.
Nos dias da semana são exatos 40,620 km diarios. Percorridos em cerca de 1h20 na Rodovia Ayrton Senna.

Mantenho uma alimentação balanceada durante todo os dias. Evitando a ingestão de alimentos gordurosos ou de difícil absorção pelo organismo. Bebo cerca de 3 litros de água por dia. Fazendo parte desta dieta 1 litro de suco de laranja com maçã no café da manhã, antes da pedalada diaria.

Antes do início da pedalada faço pelo menos 20 minutos de alongamento. Ao terminar a pedalada faço excercícios de desacelaração das pernas e alongamento dos músculos lombares.

Mantenho a rotina de pedalar diariamente há pelo menos 30 anos. Uso sempre bicicletas modelos MTB pois nunca me identifiquei com os modelos SPEED.

7 de abr de 2007 21:35:00
Kieling disse...

Para completar um Audax 200 os ciclistas tem looongas 13 horas e 30 minutos!! O amigo completaria tranquilamente a prova em menos de 8 horas, mas o legal do Audax não é baixar a cabeça e tentar fazer o menor tempo, o divertido é olhar para o lado, apreciar a paisagem e fazer novos amigos.

Postar um comentário